Normatização ABNT

Um dos sistemas de padronização mais solicitados e aceitos em projetos acadêmicos – e corporativo – é o padrão ABNT.

A ABNT atua na avaliação da conformidade e dispõe de programas para certificação de produtos, sistemas e rotulagem ambiental. Esta atividade está fundamentada em guias e princípios técnicos internacionalmente aceitos e alicerçada em uma estrutura técnica e de auditores multidisciplinares, garantindo credibilidade, ética e reconhecimento dos serviços prestados.

A ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – é  uma entidade privada e sem fins lucrativos, reconhecida como “Foro Nacional de Normalização por reconhecimento da sociedade brasileira” fundada em 1940, e, posteriormente, confirmado pelo governo federal por meio de diversos instrumentos legais.

É responsável ainda pela elaboração das Normas Brasileiras (ABNT NBR), elaboradas por seus Comitês Brasileiros (ABNT/CB), Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE).

Atualmente a ABNT é “membro fundador da International Organization for Standardization (Organização Internacional de Normalização – ISO), da Comisión Panamericana de Normas Técnicas (Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas – Copant) e da Asociación Mercosur de Normalización (Associação Mercosul de Normalização – AMN)”, dentre outros.

Como se define a normalização ABNT?

“A normalização é, assim, o processo de formulação e aplicação de regras para a solução ou prevenção de problemas, com a cooperação de todos os interessados, e, em particular, para a promoção da economia global. No estabelecimento dessas regras recorre-se à tecnologia como o instrumento para estabelecer, de forma objetiva e neutra, as condições que possibilitem que o produto, projeto, processo, sistema, pessoa, bem ou serviço atendam às finalidades a que se destinam, sem se esquecer dos aspectos de segurança.”

“Norma é o documento estabelecido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido, que fornece regras, diretrizes ou características mínimas para atividades ou para seus resultados, visando à obtenção de um grau ótimo de ordenação em um dado contexto.

“A norma é, por princípio, de uso voluntário, mas quase sempre é usada por representar o consenso sobre o estado da arte de determinado assunto, obtido entre especialistas das partes interessadas.”

Quando se deve utilizar a normalização ABNT?

Apesar de nao ser de uso obrigatório no Brasil – não imposto por lei, portanto – em diversos outros países há obrigatoriedade de seguir as normas, em várias áreas.
Deste modo, apesar do uso voluntário de normas, se destaca o consenso que um servico ou produto que siga a norma aplicável no mercado-alvo, aumenta suas chances de boa recepção e competitividade em tais mercados, assegurando que a “intercambialidade” não represente impedimento ou dificuldade adicional.
( Fonte: Ferramenta da Competitividade)

Quais as vantagens das Normas ABNT?

– Tornam o desenvolvimento, a fabricação e o fornecimento de produtos e serviços mais eficientes, mais seguros e mais limpos;
– facilitam o comércio entre países tornando-o mais justo;
– fornecem aos governos uma base técnica para saúde, segurança e legislação ambiental, e avaliação da conformidade;
– compartilham os avanços tecnológicos e a boa prática de gestão;
disseminam a inovação;
– protegem os consumidores e usuários em geral, de produtos e serviços; e
tornam a vida mais simples provendo soluções para problemas comuns.
( Fonte: website ANBT)

Monografia e TCC